A vibe do momento

Uma ideia que me enviou uma leitora, moradora do norte de Israel: Hoje em dia, sinto-me parte de um clube especial. No mundo a nossa volta – o auge do verão, o pico do calor, muitos eventos e festas. Mas conosco, por mais estranhos que sejamos, outro pulso bate: “Bein HaMetzarim”. Não há casamentos neste período, não se faz a barba e nem se corta o cabelo, não há mar nem piscina, e em poucos dias o luto chegará ao máximo – Tisha B’Av.

À primeira vista, parece estranho. Mas pensando bem, este é um mecanismo incrível, e me parece, sem precedentes entre as demais nações: a cada ano, novamente neste período, nós lamentamos tudo o que está faltando e danificado, todos os problemas e tristezas, e também lembramos e pensamos sobre como consertar e melhorar.

Assim como um lembrete que é colocado em um telefone celular, para que possa apitar e nos lembrar, o povo de Israel estabeleceu um lembrete anual para si mesmo há milhares de anos, desde a destruição do Templo. Os costumes de luto são apenas um lembrete, apenas um meio, não um fim. Por dois mil anos, sempre lutamos por mais e não vamos parar até que tenhamos cumprido todas as profecias maravilhosas e todas as grandes promessas que foram feitas a nosso respeito. Todo esse sonho deve se tornar realidade, e eu gostaria que fosse na nossa geração. Depende de nós.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *