Abençoe-nos

 

Hoje (ontem) começa. No dia 7 de Cheshvan começamos a rezar pela chuva. Na “amidá”, a oração principal, os Ashkenazim acrescentam as palavras: “abençoe-nos com chuva e orvalho”. Quão apropriadas essas palavras são ditas assim que as chuvas de bênçãos começam a cair sobre a terra! Entre os judeus sefaraditas costuma-se dizer a partir de hoje uma longa bênção cheia de outros pedidos: nela não se busca apenas a chuva, mas também a paz e a esperança e a salvação de todo tipo de atribulações e calamidades (hoje depois do corona, já conhecemos quanto isso é importante). E não só oramos por nós, mas por todo o mundo. Vamos dedicar alguns momentos para ler estas belas palavras:
“Bendito seja este ano e sua colheita, para o bem. Envie chuva e orvalho por toda a terra, sacie a superfície da terra e o mundo inteiro com a sua bondade. Encha nossas mãos com suas bênçãos e com seus dons. Salve este ano de todo o mal, corrupção e calamidades e conceda esperança para a paz. Tenha misericórdia da terra e de todos os seus produtos e conceda bênçãos e dádivas durante as chuvas. Dá-nos bons anos graças às tuas bênçãos, porque tu, D’us bom e generoso, abençoa os anos. Bendito sejas, Senhor, que abençoas os anos”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *