Acender o fogo

Preste atenção às palavras de Rashi no início da porção da Torá desta semana. Ele explica como Aharon HaCohen acendia as velas da Menorá no Mishkan: “Ele deve acendê-la até que a chama suba espontaneamente”.

Muitos comentaristas nos pedem uma pausa aqui: Não se trata apenas de acender tecnicamente a Menorá. Aharon HaCohen, é a figura educativa e espiritual do povo, que nos ensina como acender o fogo do entusiasmo em tudo o que fazemos – e isso vale para pais, professores, diretores, comandantes e todos nós.

Inicialmente, temos a tarefa de simplesmente acender o fogo. Educar, explicar, prestar atenção e inspirar. Mas é impossível estar sempre lá com instruções constantes sobre o que fazer. Chega-se a um estágio em que devemos afrouxar nossas garras e deixá-los se defender sozinhos. É uma questão de encontrar o momento certo para dar um passo atrás e permitir que eles gerem sua própria luz e iluminem os mundos ao seu redor.

Não há regras claras aqui: às vezes os pais precisam de muita paciência para nutrir a criança, enquanto às vezes o sufocam de muita atenção e precisam se afastar já. As palavras de Rashi nos chamam a prestar atenção nisso – saber quando inspirar e quando deixar ir, quando monitorar e se envolver e quando dar independência. Até que a chama se levante espontaneamente. Boa sorte.

Visitas totais 86 , Visitas hoje 2 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *