A Sinagoga abandonada de Mateszalka, Hungria

Os judeus se estabeleceram no local em meados do século 18.
A comunidade, que era ortodoxa, construiu uma sinagoga e uma escola. Após a Primeira Guerra Mundial, a cidade tornou-se a mais importante do distrito e atraiu muitos judeus.

A comunidade judaica de Mateszalka contava com 1.555 pessoas em 1941, representando mais de 15% da população da cidade. Naquele ano, os homens judeus da cidade foram levados para trabalhos forçados. Quando os nazistas invadiram a Hungria em 1944, os judeus foram presos e colocados em vagões de gado para Auschwitz.
Em 1946, cerca de 150 sobreviventes voltaram para Mateszalka. Após a fracassada Revolução Húngara de 1956 contra o regime soviético de ocupação, muitos dos judeus remanescentes do país emigraram para a América do Norte ou Israel. Em 1959, havia 98 judeus restantes em Mateszalka.

A antiga sinagoga, construída originalmente em 1857, está vazia agora, pois toda a população judaica foi exterminada, mas o edifício permanece como um tributo vivo para aqueles que viveram lá e continuam a viver lá.

A Sinagoga será restaurada graças a Jamie Lee Curtis que, visitando a cidade de Mateszalka, disse que ajudará a arrecadar fundos para restaurar o prédio onde seus avós rezavam, transformando-o num centro comunitário de celebração das artes e música.

Am Israel Chai 🇮🇱