“Como posso julgar a realidade do outro, se a minha realidade é outra?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *