Conversa com um agricultor

Tu B’Shvat Sameach! Em homenagem ao novo ano das árvores que é comemorado hoje, tive o privilégio de ouvir uma palestra de um agricultor, Shlomi Hershkovitz, e enxergar a natureza e a nós mesmos sob uma luz totalmente diferente.

Como parte da série dos workshops Nifgashot, Shlomi descreveu como os grãos de bico que ele planta no moshav Yesodot são transformados em humus e como o milho que ele cultiva se torna Doritos (Salgadinhos).

Ele nos contou o quanto o incomoda quando as pessoas reclamam da chuva, enquanto para ele e sua família um dia de chuva é uma festa. Ele ergue os olhos para o céu o ano todo e espera a chuva, enquanto aqueles que não são agricultores reclamam da poça de água que respinga em seus carros e de seus planos cancelados. “A chuva é uma benção. Tem gente se confundindo por aí, porque a chuva não cai apenas sobre eles”, Shlomi nos lembrou.

Esse ano, durante a Shmitá ou ano sabático, Shlomi não trabalha em seus campos. “Este ano é um verdadeiro workshop que me ajuda a lembrar que eu não comando o mundo. Assim como o Shabat vem uma vez por semana, este é verdadeiramente o Shabat para a terra, que vem uma vez a cada sete anos. Não consigo imaginar uma profissão em que você trabalha todo o tempo e não descansa uma vez a cada sete anos… como isso deve ser estranho.”

Percebemos que Shlomi estava vestindo roupas de festa em vez de roupas de trabalho e pensamos que isso era em homenagem a Tu B’Shvat, mas então ele explicou o seguinte: “É assim que eu me visto durante o ano de Shmitá. Para mim, este ano inteiro é Shabat e eu me visto de acordo. No final do ano, colocarei minha roupa de trabalho de volta quando voltar ao campo.”

Para encerrar, Shlomi nos mostrou um vídeo fascinante (anexado abaixo) que documenta de perto o processo de crescimento na natureza. “Preste atenção em como a semente lança raízes e depois consegue romper a terra, que é muito mais pesada que a semente. Que potencial poderoso e força vital se escondem em uma pequena semente. Também dentro de nós, forças poderosas como essa estão escondidas, mas também podemos crescer, florescer e nos desenvolver, especialmente em Tu B’Shvat.”

Visitas totais 80 , Visitas hoje 2 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *