Diga Sim ao Idoso/ A Nota Diária/ Sivan Rahav-Meir

Tradução: Gladis Berezowsky e Yeshayahu Fuks

Véspera de Yom Zikaron. Aqui está um pensamento escrito por Naama Lahav: “Você notou que durante o Yom HaShoah, HaZikaron e Hatzmaut, todo mundo procura os idosos para conversar? Sim, idosos. Para escolas, para entrevistas de rádio e televisão, para conferências. Alguém que fugiu de Treblinka, alguém que guardava os pomares do kibutz à noite, alguém que emigrou para Israel aos dez anos de idade de qualquer forma. De repente, a mãe enlutada da Guerra do Yom Kippur, ou a pioneira que estabeleceu um assentamento décadas atrás – recebe todo o respeito e atenção. Sentamos na sala ou no carro ou em frente ao celular e ouvimos de boca aberta histórias inacreditáveis. Olhamos para essas pessoas e nos perguntamos – elas já passaram por tudo isso? Que experiência de vida, que poder cumulativo, quanto pode ser aprendido com eles. Eu acho que é isso que a Torá quis nos ensinar em três palavras da parashá ‘Kdoshim’, uma parashá que em breve será lida na Torá: ‘וְהָדַרְתָּ פְּנֵי זָקֵן’ ‘E você glorificou o rosto do idoso’.
Conhecemos essa mitsvá desde o jardim de infância, até que podemos ter esquecido de prestar atenção às palavras. Não é ‘e você cuidou do idoso’, não ‘e você teve pena do idoso’, não ‘e você se levantou para o idoso no ônibus’ E a glorificaste o idoso. Veja o esplendor em seu rosto. Tome cuidado para respeitar, elevar e glorificar os mais idosos em nossa sociedade. Respeite todos os anos e todas as rugas. Tem que acontecer apenas nesses dias especiais, ou pode ser estendido para o ano todo?”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *