Estou aqui! / A Nota Diária / Sivan Rahav-Meir:

Tradução: Gladis Berezowsky e Yeshayahu Fuks

Me lembro ainda do primeiro ano em que ouvi sobre a mitzvá (preceito) da contagem do omer. De repente, entre Pessach e Shavuot, comecei a parar a cada noite e contar. Hoje, aliás, é o 9º dia do omer. Assim escreveu o Rav Yoni Lavi a respeito:

“Há quatrocentos anos, perguntou Shakespeare de repente: ser ou não ser? A era moderna deu uma resposta surpreendente para essa pergunta: ser e não ser, ao mesmo tempo. Muitos de nós escolhem não estar presentes, mesmo quando estão aqui fisicamente. Estão disponíveis a todo instante, e na prática nunca estão em lugar nenhum.

O preceito da contagem do omer, que cumprimos nesses dias, representa uma proposta de rumo interessante. Um minuto antes de fazermos a contagem diária, paramos e falamos: ‘הִנְנִי מוּכָן וּמְזוּמָן לְקַיֵּם מִצְוַת עֲשֵֹה שֶׁל סְפִירַת הָעוֹמֶר’. ‘Eis que estou pronto e disponível para cumprir o mandamento positivo da contagem do omer’. Há aqueles que falam frases similares antes do cumprimento de cada um dos outros preceitos também, mas no caso da contagem do omer, dizer aquela frase virou o rito oficial para muitos. Leva apenas alguns segundos, mas conseguimos focar. Nos preparar. Ficar em silêncio. Nos convocamos para aquele instante, porque ele não voltará nunca mais. Estamos simplesmente presentes, completamente. Prestamos atenção no fato de que passou mais um dia entre Pessach e Shavuot. Entre a saída do Egito e a entrega da Torá.

Se quisermos, conseguiremos pegar essa ideia da parada para outras áreas da nossa vida: o momento em que estamos com o nosso cônjuge, quando vamos contar uma história para o filho dormir, quando vamos rezar, quando estamos com nós mesmos. Eis que eu estou pronto e disponível. Estou aqui! Somente aqui.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *