Independência / A Nota Diária, Parashat Tetzaveh / Sivan Rahav-Meir:

Muitos alunos estão voltando nesses dias para a escola. Muitos alunos ainda estão em casa. Todos precisam saber como gerenciar a nova realidade por conta própria. No início da porção da Torá desta semana, Aharon HaKohen recebe a tarefa de acender a menorá no mishkan (santuário portátil no deserto). Mas depois de acendê-la, Rashi explica que ele precisa se distanciar: “O Kohen deve acendê-lo até que a chama suba sozinha”. A chama precisa continuar queimando sozinha; o Kohen deve eventualmente ir embora.

Nossos comentaristas explicam que Aharon HaKohen foi o grande professor dos Filhos de Israel no deserto, e seu acendimento da menorá é altamente instrutivo no campo da educação: pais e professores nem sempre podem ficar sobre seus filhos, dizendo-lhes o que fazer, motivá-los, preocupá-los e incentivá-los. Claro, pais e professores precisam acender uma fogueira, eles precisam entusiasmar, excitar e educar, mas há um limite para controle, envolvimento e supervisão. É impossível ficar sobre eles e dizer-lhes todos os dias para entrar no Zoom.

Especialmente neste ano, eles precisam aprender a independência. Precisamos saber quando nos distanciar, afrouxar nosso controle e permitir que ajam sozinhos, com orações e esperanças de que continuem por conta própria, por vontade própria. Até que a chama se eleve sozinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *