Maldição ou bênção?

Uma semana após o desastre de Meron. A parashá desta semana também contém palavras difíceis de ler. Ao lado das bênçãos, há também uma descrição das maldições e cenários de terror que podem ocorrer. Observe a situação descrita em um dos versículos: “E um homem tropeçará em seu irmão como que diante uma espada – mesmo não havendo quem os persiga.” A Torá aqui descreve uma realidade amaldiçoada, na qual corremos e caímos uns sobre os outros, sem que haja um inimigo externo. Soa familiar.

Mas Rashi, em seu comentário sobre este versículo triste, na verdade menciona uma regra animadora: “Todo filho de Israel é reponsável pelo outro.” Ou seja, se alguém pode enfraquecer e derrubar o outro, ele também pode fortalecê-lo. O rebe de Lubavitch explica que Rashi plantou em nós aqui um consolo, em meio a uma maldição severa: nós estamos conectados e próximos não apenas fisicamente, mas também espiritualmente. E assim como podemos cair juntos, podemos e devemos subir juntos.

Shabat Shalom.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *