Meir Banai: 5 anos desde seu falecimento

Cinco anos se passaram desde o falecimento de Meir Banai, Z”L, o cantor e compositor que foi o primeiro a infundir conteúdo judaico e espiritualidade na música pop israelense, uma tendência que continua e fica mais forte a cada ano.
Aqui estão algumas citações de entrevistas que tive o privilégio de conduzir com Meir ao longo dos anos:
“Não dormi antes desta entrevista. Odeio isso, me coloca sob pressão. Minha profissão não é adequada para mim. Não estou sendo modesto; é realmente um fardo. Mas não posso negar que tenho um talento e devo utilizá-lo. Não posso dizer ‘não’. Só perco a timidez quando estou com meu violão. Com ele me sinto protegido.”
“Estamos em uma era em que todas as vacas sagradas foram abatidas. As pessoas dizem ‘D’s não existe’. E eu digo que isso também é bom. Porque se D’s não existe, se tudo é permitido, também é permitido acreditar em D’s”.
“Quando me perguntam: ‘Quem é o seu rabino?’ Eu respondo: ‘Rebbe Nachman de Breslav.’ Ele o acaricia, o abraça, o ergue gentilmente. Este é um trabalho difícil, ser um servo de HaShem. E seu conselho ajuda. Sinto que ele me tranquiliza repetidas vezes: ‘Você é completamente digno.’ “
“Me perguntaram o que acontece quando eu faço um álbum de música de oração, e eu respondi: Todos nós oramos e isso é bom. Quem não diz ‘Se ao menos …’ ou ‘Eu quero …’? Cada pessoa ora. Isso abre o coração, abre a alma. “
“Quando tento escrever sobre o judaísmo, fico kitsch. Ainda não consegui, mas é uma pesquisa interessante. Acabarei encontrando as palavras pelas quais tenho que esperar. Enquanto isso, escrevo piyutim (poemas espirituais). Rabino Shalom Shabazi, Ibn Gabirol, Ibn Ezra evocam as sensações que sinto. “
“Nossa Teshuvá não é uma revolução ou rebelião. Estamos voltando para as províncias onde já estivemos. Nossa fé sempre esteve lá.”

Visitas totais 52 , Visitas hoje 2 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *