Não Perder o Sigd

“Shalom Sivan, meu nome é Hodaya Mekonen. Amanhã é feriado do Sigd e quero sugerir que ninguém se permita perdê-lo. Para muitos, suponho que hoje é simplesmente quando aqueles que fizeram aliá da Etiópia vão para Jerusalém com seus guarda-chuvas, roupas tradicionais e comida típicas, mas o Sigd é muito mais do que isso.

O Sigd gera sentimentos de otimismo e esperança enquanto olhamos para o futuro. Sigd vem da palavra ‘sgidah’ ou adoração. Ele lembra nosso anseio de milhares de anos pela Terra de Israel, o lugar para viver plenamente nossa identidade como judeus. Quando foi a última vez que pensamos nas palavras ‘éramos como sonhadores?’ Quando foi a última vez que dedicamos um dia inteiro para pensar sobre nossa conexão com D’us e com nossa terra? Quando foi a última vez que apreciamos o anseio de todas as gerações anteriores por Jerusalém?

O Sigd é observado exatamente 50 dias após o Yom Kippur. É um lembrete para todos nós que devemos fazer uma pausa e fazer um balanço 50 dias após o mais sagrado dos dias. O Sigd é um dia de contemplação, de renovação da aliança, de renovação da escolha que fizemos de viver aqui. Sim, mesmo depois de chegarmos aqui. E talvez principalmente porque chegamos aqui e agora vivemos em nossa terra. Porque quando estamos confortáveis, podemos esquecer. Portanto, é importante verificar não apenas onde estamos fisicamente, mas onde nossa alma pode ser encontrada.

Na minha opinião, a comunidade ‘Beta Yisrael’ manteve este feriado por milhares de anos e o trouxe para nossa terra, para que toda a nação de Israel o recebesse como um presente.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *