Não tenha vergonha de ser lento/ A Nota Diária, Parashat Ki Tisah/ Sivan Rahav-Meir:

Não tenha vergonha de ser lento. Na porção desta semana da Torá, parashat Ki Tisa, Moshe Rabeinu toma o tempo necessário, enquanto está no Monte Sinai. Os Filhos de Israel não têm paciência para esperar e acabam construindo um bezerro de ouro. Rabi Yaakov Galinsky tirou uma lição deste evento para nossa própria era:

“Muitas vezes na vida, ‘Moshe Rabeinu chega atrasado.’Quem se identifica com os valores eternos não se move no ritmo dos motoristas de uma via expressa. Não tem expectativa de conseguir tudo aqui e agora, não reage instantaneamente e nem sempre está disponível. Tampouco oferece soluções mágicas. Ele não oferece ‘paz agora’ ou ‘justiça agora’ ou ‘segurança agora’ ou ‘bezerro agora’. E ele não apenas evita promessas de gratificação instantânea, mas principalmente exige das pessoas que elas passem por um processo de desenvolvimento mais longo e prolongado.

E o que era será para sempre: desde então até agora, a nação judaica absorveu as críticas de que não está suficientemente atualizada. É como se não tivéssemos resistido ao teste do tempo e, portanto, valeria a pena adotar um modo de vida mais rápido, conveniente e chamativo. Esta não é apenas uma história do passado, mas um perigo presente. A Torá de Moshe nem sempre brilha como um bezerro de ouro.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *