Integrando a Kehila judaica do Brasil & Israel.

O site está em fase de implementação, portanto  está sujeito a constantes atualizações e melhorias.
Por favor nos comunique caso verifique algum problema de má funcionalidade. E enquanto isso, sinta-se à vontade para verificar nossa seção de notícias, avisos, empregos entre outras páginas que já estão em funcionamento.

26 Shevat 5782 (28/01/2022)

 7 total views,  1 views today

Seu cantinho de informações, dicas, crescimento, aprendizado e muito mais!

🧿 Judeus disfarçam-se de muçulmanos para orar no Monte do Templo

🧿 Judeus disfarçam-se de muçulmanos para orar no Monte do Templo
Membros do grupo extremista judeu Retornando ao Monte estão se disfarçando de muçulmanos para entrar no Monte do Templo na Cidade Velha de Jerusalém, onde recitam silenciosamente orações judaicas enquanto fingem praticar o culto islâmico. O grupo, que defende a soberania judaica no Monte do Templo, gera preocupação entre as autoridades de segurança, que alertam que suas ações podem desencadear violência no local. O Monte do Templo é o local mais sagrado para os judeus e o terceiro santuário mais sagrado do Islã. É o epicentro emocional do conflito israelense-palestino. De acordo com os entendimentos depois que Israel capturou a Cidade Velha e Jerusalém Oriental na Guerra dos Seis Dias de 1967, os judeus têm permissão para visitar, mas não para orar lá. Israel mantém a segurança no local, mas as atividades religiosas são administradas pelo Waqf muçulmano. “Não aceitamos as sanções contra os judeus que existem no Monte do Templo”, disse Raphael Morris, líder do grupo. Ele observou que os judeus só têm permissão para entrar no complexo em horários limitados do dia, são acompanhados pela polícia e não devem mostrar nenhuma indicação de que estão orando. Os muçulmanos podem entrar no complexo quando quiserem e têm liberdade para orar. Em aulas ministradas em um apartamento em Jerusalém, o grupo ensina seus seguidores a se vestir com trajes tradicionais muçulmanos, carregar tapetes de oração, contas de oração Misbaha e até livros em idioma árabe sobre o Alcorão para tornar seu disfarce mais convincente. Além disso, os membros às vezes tingem o cabelo e a barba de forma mais escura para parecerem mais árabes. Fonte: The Times of Israel