Integrando a Kehila judaica do Brasil & Israel.

O site está em fase de implementação, portanto  está sujeito a constantes atualizações e melhorias.
Por favor nos comunique caso verifique algum problema de má funcionalidade. E enquanto isso, sinta-se à vontade para verificar nossa seção de notícias, avisos, empregos entre outras páginas que já estão em funcionamento.

26 Shevat 5782 (28/01/2022)

 18 total views,  1 views today

Seu cantinho de informações, dicas, crescimento, aprendizado e muito mais!

🧿 Mensagem da atriz de “Harry Porter” recebe apoio de palestinos e irrita israelenses

🧿 Mensagem da atriz de “Harry Porter” recebe apoio de palestinos e irrita israelenses

A atriz britânica Emma Watson, conhecida por seu papel como Hermione Granger nos filmes de Harry Potter, expressou solidariedade aos palestinos em uma nova postagem, obtendo amplo apoio de usuários pró-Palestina, mas também atraindo fortes críticas de autoridades israelenses. Emma compartilhou uma foto na segunda-feira de um comício pró-palestino com a frase “Solidariedade é um verbo”. “A solidariedade envolve compromisso e trabalho, bem como o reconhecimento de que mesmo que não tenhamos os mesmos sentimentos, ou as mesmas vidas, ou os mesmos corpos, vivemos em terreno comum”. A assessora de Watson diz que sua conta “foi invadida por um coletivo feminista anônimo”. A postagem, que na terça-feira tinha quase um milhão de curtidas e mais de 89.000 comentários, foi saudada por usuários de mídia social pró-Palestina. Muitos agradeceram a Watson por seu apoio, enquanto alguns adicionaram as hashtags #FreePalestine e #PalestineWillBeFree aos comentários. O embaixador de Israel nas Nações Unidas, Gilad Erdan, criticou a postagem. “A ficção pode funcionar em Harry Potter, mas não funciona na realidade”, escreveu ele no Twitter. “Se assim fosse, a magia usada no mundo mágico poderia eliminar os males do Hamas, que oprime as mulheres e busca a aniquilação de Israel, e da Autoridade Palestina que apoia o terror. Eu seria a favor disso!”, disse ele. Fonte Al Jazeera