Integrando a Kehila judaica do Brasil & Israel.

O site ainda encontra-se em fase de implementação, portanto ele ainda está sujeito a constantes atualizações e melhorias.
Por favor nos comunique caso verifique algum problema de má funcionalidade. E enquanto isso, sinta-se à vontade para verificar nossa seção de notícias, avisos, empregos entre outras páginas que já estão em funcionamento.

10 Tishri 5782 (15/09/21)

Interagindo a Kehila judaica brasileira do Brasil & Israel.

Seu cantinho de informações, dicas, crescimento, aprendizado e muito mais!

 772,373 visitantes no nosso site,  5,180 Visitas hoje

Seu cantinho de informações, dicas, crescimento, aprendizado e muito mais!

Tribunal ordena soltar árabe que agrediu judeu

Tribunal ordena soltar árabe que agrediu judeu em Jerusalém

https://www.facebook.com/watch/?v=291590709084103

Em Yom HaAtzmaut, o Dia da Independência do Estado de Israel um árabe de Jerusalém publicou um vídeo no TikTok onde dá um tapa num judeu ultra-ortodoxo que estava sentado no Rakevet HaKalá (trem interno da cidade).
A polícia conseguiu prender o antissemita porém, o Tribunal Regional de Jerusalém ordenou a soltura dele porque “esta agressão não é motivo para prisão”.
Trata-se do mesmo tribunal que dias antes ordenou estender a detenção de um suspeitou que agrediu outro cidadão.

Em Israel este problema anda e agrava.
Várias vezes pedófilos, terroristas e assaltantes recebem sentenças curtas e brandas, assim não surtindo o efeito necessário para dissuadir o próximo agressor a não agir.
Quando sentenças “estranhas” como estas são tomadas, o caso de em que um cidadão jogou um sapato numa juíza e recebeu 3 anos de prisão volta a tona. Algo como “quem ataca juíz recebe pena relativamente pesada pelo ato porém quem comete diversas atrocidades será solto rapidinho comparando a gravidade de seus atos”.