O que você faz nos momentos entre os momentos?

O que você fará logo após terminar de ler esta mensagem, supondo que você a tenha lido até o fim? Você pensará nisso por um momento ou passará imediatamente para a próxima mensagem que receber?
No Shabat começamos a ler o livro de Levítico. Rashi relata que entre fala e fala, entre instrução e instrução que Moisés recebeu de D’us, houve silêncios e pausas. Por quê? Para dar a Moisés “espaço para observar” entre os vários assuntos. Que bela expressão, espaço para observar. Pausa para internalizar e pensar.
Aqui está o que eles escreveram sobre isso esta semana, na página do movimento “Revolução da Atenção”: “Imagine uma pessoa apertando um botão e esperando o elevador chegar, ou fazendo uma xícara de café e esperando a água ferver, ou sentado em um restaurante e esperando um amigo que está alguns minutos atrasado. Em um passado não muito distante, nosso dia estava cheio desses momentos. Momentos onde estávamos apenas com nossos pensamentos e sentimentos. ‘Os momentos entre os momentos’.
Hoje, convenhamos, os momentos entre os momentos são preenchidos automaticamente com abertura do celular e passar entre as mensagens. Mesmo que um segundo antes tivéssemos verificado os alertas, de repente essa necessidade surge novamente. O principal é não se sentir inativo, entediado, improdutivo, solitário …
A nossa sugestão é a seguinte: procure esses ‘momentos entre os momentos’ e deixe-se viver ao máximo. “Enquanto espera por um elevador, um micro-ondas, um trem, etc. – mesmo que seja estranho por um momento, e mesmo que você tenha recebido um alerta de celular – apenas esteja presente.”
Um intervalo para observar. Sucesso.

Visitas totais 163 , Visitas hoje 2 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *