Mais de um bilhão de chineses não podem estar errados

Como os chineses traduzem a palavra “judaísmo”? É assim que eles escrevem em chinês: 挑 筋 教. A tradução diz: “Religião do tendão removido.” Interessante, em vez de nos chamar de “o povo do livro” ou “a nação que deixou o Egito”, os chineses nos definem de outra forma.

A origem desta designação é encontrada na porção da Torá desta semana. Yaakov Avinu luta à noite com uma figura misteriosa que lhe dá o nome de Israel. Esse adversário fere a coxa de Yaakov, que fica manco. Portanto, como está explicitado na Torá (Gênesis 32:32), desde então não comemos esta parte do animal, conhecida como tendão do quadril. Em outras palavras, uma luta noturna entre o bem e o mal, um evento histórico no qual Yaakov recebe o nome de Israel, influencia as leis da Kashrut e é, em última análise, associado aos bifes que comemos.

Em vez de realizar uma cerimônia em memória da luta de Yaakov com o anjo, damos a ela uma aplicação prática à nossa dieta.

A definição chinesa nos lembra de algo muito profundo: o judaísmo sobrevive não apenas por causa de crenças, idéias ou filosofia, mas sim por causa do que fazemos, incluindo o que comemos.

 21 total views,  2 views today

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *