Precisando tanto ser consolado

Esse próximo Shabat – que acontecerá exatamente em Tu BeAv – é chamado de “Shabat Nachamu”. Lê-se nessa oportunidade a haftará de consolo, depois de Tisha BeAv. “Console-se, console-se, meu povo”. Também a porção semanal da Torá, a parashat Vaetchanan, nos consola bastante:

Esse é o discurso de despedida de Moshe Rabeinu do povo e, na verdade, também de nós leitores. Ele não continuará conosco, na Terra de Israel, mas nos ensina que tremendo privilégio é viver nela, uma “terra que mana leite e mel”, como ele diz.

Moshe repete essa semana os Dez Mandamentos e menciona que não importa o quanto o mundo esteja abalado – existem valores básicos, existe uma bússola: respeite seu pai e sua mãe, não roube, não cometa adultério. Inúmeras vezes ao longo das gerações, tentariam minar esses princípios básicos, mas no Shabat serão lidos novamente nos Dez Mandamentos, sobre a importância do Shabat e a guerra contra a idolatria.

Imediatamente depois, mais versículos fundamentais aparecem – Shemá Israel! “Ouve, ó Israel, o Eterno é nosso Deus, o Eterno é um.” Esses versículos foram ditos bilhões de vezes desde então, mas essa é a primeira vez que eles foram escritos dessa forma na Torá.

Entre a corona, a política e o forte calor, há um convite aqui para abrir uma vez por ano o testamento de Moshe e nele encontrar consolo. Shabat Shalom!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *