Qual é a pergunta que mais fizeram ao Rabino Sacks?

Amanhã é o primeiro aniversário da morte do muito estimado e prestigiado professor, Lord, conferencista internacional, o Rabino Jonathan Sacks. Tenho muitas lembranças pessoais do Rabino Sacks, frequentemente cito suas palavras de sabedoria e tenho ouvido inúmeras histórias sobre ele. Mas o rabino Zalman Vishedsky compartilhou comigo uma história que, em minha opinião, é mais importante do que todas as outras.

O rabino Sacks disse certa vez que dava centenas de palestras por ano, encontrava milhares de pessoas todos os meses e falava constantemente com pessoas de todos os tipos, em todo o mundo. Qual pergunta, você acha, que lhe perguntaram com mais frequência? Ele era questionado sobre a perspectiva da Torá sobre a ciência? Sobre o judaísmo na era moderna? Sobre a Halachá e as novas mídias? Em resposta a essa pergunta sobre a pergunta mais frequente, ele apenas sorriu e revelou o seguinte: “Rabino Sacks, você se lembra de mim?”

Aos meus olhos, essa pequena história é fenomenal. Parece que nossa maior prioridade é adquirir mais conhecimento; assistimos a inúmeras palestras e lemos uma infinidade de livros nesse esforço. No entanto, em última análise, tudo o que realmente precisamos é que outro ser humano nos veja, nos reconheça e se lembre de nós, que sejamos importantes para outra pessoa.

Em sua memória.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *