Este mês de Sivan, é o mês da entrega da Torá, todos nós yehudim, todas nossas almas sem exceção estavam lá presente quando Hashem nos entregou sua Torá através de Moshe.

Não vou falar sobre o cumprimento das mitsvot e da Torá, pois é obvio que todo yehudi tem obrigação de cumpri-la, logico que existem vários níveis, e nós sempre temos que subir e nos aprimorar, e tanto faz de que casa, e de que família cada um de nós veio, seja da casa de um grande rabino, até a casa de onde mal se aprendeu a ler o alef beit, todos nós temos que dar mais e mais um passo.

Este mês realmente é para refletirmos em que nível estávamos no cumprimento da Torá e mitsvót no chag shavuot passado e onde estou este ano, e assim marcar durante o ano, onde estou hoje, onde quero chegar ano que vem, e marcando durante o ano nossas vitórias!

Mas eu quero tocar em outro ponto, como cada um de nós enxerga e sente a Torá. Nós recebemos praticamente todos os dias vários vídeos curtos com mensagens de Torá e ensinamentos. Sem dúvida todos foram feitos com a intensão de nos animar e dar mais um passo para a frente.

São vídeos e mensagens de diversos tipos, linhas e maneiras para se aproximar ao objetivo, afinal existem 70 caminhos para Torá.

Eu acho que cada um tem que se conhecer, perceber que tipo de aula, de mensagem fazem bem e nos estimula. É algo muito pessoal, cada um se afina com um certo palestrante, com um certo caminho.

Tem pessoas que se aproximando assistindo ou escutando shiurim, tem pessoas que se aproximam lendo diversos tipos de livros, e existem outras maneiras também, uma música com palavras lindas de torá pode fazer um efeito gigante, escutar histórias de tsadikim ou histórias dos dias de hoje, muitos caminhos para o nosso coração e nossa alma, temos que tentar vários deles e ir atrás do que nos faz bem. Atenção!!! Nos faz bem, não significa que é lindo e depois de uma hora já esqueci… significa me faz bem, que me fez parar, pensar e tomar uma decisão e dar um passo para a frente. Só de escutar coisas lindas ficamos no mesmo lugar a vida toda, temos que sempre dar um passinho mesmo que pequeno, mas é necessário darmos um passo para a frente, em que mitsvá eu vou me aprimorar (sim, escolhendo uma e não dez).

Em lag baomer tivemos a triste tragédia de Meron onde 45 homens santos foram mortos, escutamos depoimentos de cada uma das famílias quebradas, quantos órfãos e viúvas ficaram? Quantos pais enterraram seus filhos? Uma tragédia imensa.

Sabemos que o lugar que vamos ganhar no mundo vindouro depende das mitsvot que fazemos neste mundo. Uma vez que a pessoa parte deste mundo, o que conseguiu, conseguiu… a única maneira que se pode subir de nível “lá em cima”, é pelos méritos das mitsvot que seus descendentes fazem neste mundo, e outra maneira é quando alguém faz alguma mitsvá, alguma tsedaka “leilui nishmat”, em elevação a alma destas pessoas.

E Am Israel novamente provou que lindo que é nossa união, como cada um de nós se importa com o outro yehudi, quanta ajuda toda tiveram neste momento, quantos grupos e grupos nas mídias foram criados com as pessoas cada um pegando por si acrescentar em sua vida mais uma mitsvá, mais um capítulo de tehilim em elevação a alma das 45 pessoas. Cada um pegou o que ele acha que é capaz de se esforçar agora, o que ele acha que pode dar de si para um outro yehudi.

Eu realmente fiquei muito emocionada de ver quanto movimento foi feito com a intensão de sermos yehudim mais refinados, num nível mais elevado.

Somos um só povo, somos unidos, somos uma alma apenas, todos nós estávamos juntos no Har Sinai, somos responsáveis um pelo outro.

Vamos escolher um caminho para Torá que nos faça bem, um caminho que nos ajudará a dar um passo para a frente, a ser um yehudi melhor, pois se nascemos yehudim, então este é o nosso caminho; se não fosse, nasceríamos de um outro ventre.

Uma mitsvá vale MUITO! E cada uma é um brilhante na coroa, quem não quer uma coroa cheia de brilhantes? E esta coroa, é uma coroa eterna, eterna para nós e eterna para nossos antepassados, que através de nossos atos podemos elevarmos ela a uma categoria ainda maior.

A Torá é luz. Quando acendemos a luz todos tem proveito da luz, a mesma luz que ilumina para um, ilumina para 10 e muito mais, isto no mundo material, imaginem no mundo espiritual!

Que tal quando fazemos uma mitsvá pensarmos também que estamos fazendo para vivermos em um mundo melhor, para um mundo que tenha mais bênçãos e paz, para um mundo de harmonia e alegria, pensarmos em todos que precisam de uma yeshuá (salvação).

Estamos agora aqui em Erets Israel, numa época de guerra, vamos fazer algo em mérito de nossos queridos soldados para que tenham êxito em sua shlichut, para todo Am Israel que está passando por uma época difícil.

Vamos acrescentar mais uma mitsvá em mérito de todos os yehudim, seja onde estejam, a mitsvá traz brachá (benção), benção traz saúde, alegrias e juntos, unidos vamos trazer a gueulá!!!

Com carinho,

Sandrinha

P.S. – Quem me conhece sabe que uma boa música me faz crescer mais um pouco, então compartilho com vocês este lindo clip que tanto me emocionou e me faz refletir o que mais posso fazer para o meu querido povo!

Desfrutem!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *